Uma das dúvidas de muitos de nossos clientes é se as tags nas postagens do blog ajudam o SEO, muitas vezes até nos solicitando que façamos a inclusão de inúmeras palavras-chaves como se fosse a grande solução para o site ficar na primeira posição dos resultados dos buscadores.

A resposta para a pergunta do título deste post, em quase todos os casos, é não. As tags do blog não ajudam o SEO.

Provavelmente, não há necessidade se você tiver feito um bom trabalho de criar categorias e subcategorias fáceis de usar.

Antes de nos aprofundarmos no porquê, aqui está a única exceção ao uso de tags de blog – mas não é para fins de SEO.

Se você tiver leitores ativos usando tags de blog para interagir com seu site, como compradores que clicam em tags regularmente para encontrar conteúdo mais relevante, e esses mesmos usuários aumentam suas visualizações de página, as tags então realmente agregam valor.

Em alguns casos, você pode descobrir que está, de fato, recebendo tráfego SEO para as páginas das tags e não para o conteúdo em si. É aqui que entramos na categoria “situação específica”.

Como não é uma resposta geral, evitaremos entrar em muitos detalhes.

Observe que estamos falando de blogs e não de lojas virtuais.

As lojas virtuais podem usar tags para classificação, criação de subpastas, diretórios, etc.

Isso pode ser tratado de maneira diferente usando algumas ferramentas.

Neste caso, as tags são um “mal necessário”, mas não para os blogs.

Para blogs que usam tags, recomendamos aplicar um metarobots noindex, follow para tags.

A razão para as tags noindex, follow é que as tags normalmente levam para um conteúdo sem qualidade e não resolvendo nada para o leitor e você não quer desperdiçar o rastreamento do Google.

Como você deseja que seus links internos sejam seguidos, use follow em vez de nofollow após noindex.

Como funcionam as tags de blog na maioria dos casos:

  • Geram páginas exclusivas que provavelmente competem com as principais categorias e artigos porque são pequenas variações do mesmo tópico.
  • Competem com outras tags se forem muito semelhantes.
  • Páginas de tags que contêm muitos artigos ou apenas alguns, provavelmente, não são uma boa experiência do usuário para alguém acessar a partir de uma pesquisa do Google. No entanto, os artigos em uma página de categoria podem ser uma experiência melhor.
  • Desperdiça o seu orçamento de rastreamento. Se você tem 100 posts e 1.000 tags, os robots dos mecanismos de busca se perdem e essas mesmas tags podem destruir a estrutura adequada do site.
  • Se houver uma tag importante, é mais provável que você escreva uma postagem dedicada a ela e a agrupe em uma categoria do blog. Ter uma postagem dedicada para a tag/palavra-chave é uma experiência melhor para um visitante do site e pode fazer sentido para os mecanismos de pesquisa mostrarem em um resultado.

Anos atrás, as tags eram boas e os administradores de blog as usavam, mas agora são mais como spam e podem prejudicar seus resultados.

A menos que você seja um editor que ganha dinheiro com visualizações de página e as tags estejam gerando muita receita, não recomendamos usá-las.

É melhor você se concentrar em suas categorias e posts de blog enquanto usa a estrutura adequada do site: categorias, subcategorias, trilhas de navegação, mapa, links internos e elementos de navegação.